Como reduzir a dívida em até 90%?

Milhares de brasileiros já vinham enfrentando problemas financeiros para colocar as contas em dia a muito tempo, e com a crise que tomou conta do país, o problema se agravou ainda mais. Se antes já estava difícil de pagar agora então está praticamente impossível, já que os cartões cobram juros abusivos que passam de 600% ano.

O endividamento chegou a tal ponto que muitos sequer sabem o quanto e para quem estão devendo, porém uma coisa é certa, o cartão de crédito continua sendo o principal vilão da história. Nos cartões de crédito as dívidas aumentam de forma avassaladora, já que os juros cobrados são astronômicos. Uma vez no crédito rotativo, é muito difícil sair dele.


DEVO PARCELAR A FATURA DO MEU CARTÃO?

Depende. Somente se os juros no parcelamento forem bem reduzidos, e se as prestações realmente couberem no seu orçamento, e ainda; se você tiver a certeza absoluta de que conseguira pagar tudo, caso contrário não caia nessa. Veja esse exemplo:

Para quase tudo na vida temos uma segunda chance, menos para dívidas com bancos. Eles vão minando as forças do consumidor aos poucos, comprometendo totalmente seu orçamento com o pagamento de dívida. Não importa se lhe sobrará dinheiro para o aluguel, para a alimentação, dentre outras, eles querem receber a qualquer custo. Somente quem está devendo ou já passou por essa situação sabe do que estou falando. Uma dívida hoje de R$ 4.500,00 no cartão, que venha a ser parcelada em 12 meses, com juros de 6% ao mês, ao término desse período transformou-se em R$ 6.441,00, ou seja, ao invés de solucionar seu problema acabou aumentando sua dívida em mais de 43%.

As propostas de acordo e parcelamentos de faturas por eles oferecidas são extremamente extorsivas, pois não oferecem desconto algum sobre a dívida atual, e ainda aplicam mais juros estratosféricos sobre ela.

Reduza sua dívida em até 90% e não pague juros abusivos

Pare de pagar suas contas com juros altos e pague pelo justo. Mande um email aqui ou chame nosso chat online.

Assim a tendência natural desses “acordos”, se é que assim podemos chamar, pois para mim são imposições é que o consumidor pare de pagá-lo num curto espaço de tempo, já que o consumidor acaba aceitando essas condições simplesmente para ter seu nome limpo. Ou seja; ao invés de flexibilizar e proporcionar uma forma mais decente de pagamento ao consumidor, eles simplesmente fecham as portas de todas as formas possíveis, levando o consumidor ao total desespero.

A DÍVIDA CADUCA APÓS 5 ANOS?

Outro detalhe importante de se frisar é que a dívida não CADUCA após cinco anos. A dívida não tem prazo de validade. O que não pode é o nome ficar restrito por mais de cinco anos na Serasa e SCPC.

RESOLVENDO PROBLEMA E LIMPANDO O NOME

Milhares de consumidores inconformados com a evolução assustadora dessas dívidas estão contestando. Na última semana de junho o Perito Financeiro participou de uma reunião a portas fechadas com um grande banco, levando para mesa de negociação a dívida de 85(oitenta e cinco) consumidores para serem negociados e obteve descontos de até 95% no valor da dívida, bem como parcelamentos em até quarenta e oito meses como juros de 1,5% ao mês.